Mundo dos Viajantes

Campos do Jordão em 5 dias

Dia 1 – Partimos do RJ para SP de carro. No caminho paramos em Aparecida do Norte e conhecemos um pouco da cidade. Retomamos a estrada rumo a Campos de Jordão. Após o Check-in no Hotel em Campos de Jordão rodamos o Centrinho a pé;

Dia 2 – Pela manhã Passeio no Jardim Amantikir; Já à tarde conhecemos o Pico do Itapeva e depois fizemos o passeio de Teleférico até o Morro do Elefante;

Dia 3 – Trilhas no Horto Florestal e passeio no Museu a céu aberto Felícia Leirner;

Dia 4 – Bate e Volta a São Bento de Sapucaí para fazer a Trilha da Pedra do Bauzinho; e

Dia 5 – Ultima volta pela cidade antes de pegar a estrada de volta pra casa. Retorno pra casa.

BREVES CONSIDERAÇÕES

Nem todos os passeios ficam exatamente na cidade de Campos de Jordão, alguns ficam em cidades vizinhas.

Fomos no Carnaval de 2016, pois queríamos fugir da folia do Rio e foi uma ótima escolha.

A alimentação na cidade tem a mesma média de preços que o Rio.

Não esqueçam de levar tênis, pois há muitos passeios que envolvem caminhadas e aventuras, deixem o salto para o fim de noite rs.

COMO IR : Fomos de carro. Pegamos a Rodovia Presidente Dutra Sentido São Paulo. Logo depois que passamos por Taubaté pegamos a Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro até Campos do Jordão

NOSSA VIAGEM

Primeiro dia – Saímos num sábado do Rio pela manhã, apesar de ser carnaval não pegamos trânsito algum. Paramos na cidade de Aparecida do Norte. Lá paramos o carro no Estacionamento da Basílica de Nossa Senhora Aparecida e fomos passear a pé.

No Estacionamento há uma parte coberta com estrutura composta por banheiros, fraldário e lanchonetes. Há também guichês que vendem passeios de Teleférico.

Primeiro conhecemos a grandiosa Basílica de Nossa Senhora construída no estilo Neorrômanico, a maior do Brasil e segunda maior do mundo. Visitamos ao seu redor e em seu interior, estava sendo rezada uma missa. Apesar de bonita externamente, achamos a Basílica pouco acolhedora, não acredito que seja por seu tamanho, pois fomos à Basílica de São Pedro no Vaticano e nos encantamos. Apesar de não sermos religiosos, gostamos muito de visitar templos religiosos, pois há muita história em cada um deles e muitas riquezas arquitetônicas.

Seguimos nossa visita atravessando a Passarela da Fé para chegar ao outro lado da cidade onde fica a Igreja Matriz, conhecida como Basílica Velha. A igreja foi construída estilo barroco que apreciamos mais. A imagem de Nossa Senhora era guardada lá, mas tendo em vista que não comportava a quantidade de visitas que recebia a mesma foi transferida para a Nova Basílica.

Fizemos um pequeno tour pelas ruelas da cidade e depois partimos para Campos de Jordão.

Em Campos de Jordão caminhamos a pé pelo Centrinho que fica na Vila Capivari. Há uma praça cheia de lojas de chocolates, sorvetes e outros doces, além de de restaurantes maravilhosos, inclusive o famoso Baden Baden. Há também shoppings e galerias que vendem roupas e lembranças.

Prosseguindo nossas andanças passamos pela estação que parte o trem, demos uma volta no Lago. E assim finalizamos o dia apenas caminhando pela cidade.

Segundo dia

PARQUE AMANTIKIR: Fomos pela manhã no Parque Amantikir, conhecido como jardins que falam. Trata-se de uma área de 60.000 m2 com 26 jardins espalhados com mais de 700 espécies de plantas.

O local é realmente lindo, tudo muito bem organizado. As plantas e flores são belíssimas.Há um labirinto de plantas, não muito grande, mas que dá pra brincar e se perder um pouco. Há jardim Japonês, Chinês, entre outros.

De lá podemos ver a serra da Mantiqueira, a vista é linda. Há um café no local e uma lojinha que vende lembranças.

O Parque funciona todos os dias, inclusive feriados das 08h:30min. às 17:00h. O preço é R$ 30,00 de segunda a quinta e R$ 40,00 de sexta a sábado, sendo aceito meia entrada. Quanto ao pagamento somente são aceitos, dinheiro, cheque e transferência eletrônica.

Quanto ao estacionamento fica num terreno em frente a entrada do Parque, mas que não pertence ao mesmo, portanto as pessoas vão se organizando.

Endereço: Rodovia Campos do Jordão / Eugene Lefévre, Gavião Gonzaga, 215, Campos de Jordão – SP

PICO DO ITAPEVA: Já à tarde fomos conhecer o Pico do Itapeva que fica em Pindamonhangaba, uns 14km da Vila Capivari. O pico fica a 2.030m de altitude e é o quinto mais alto do Brasil e tem visão para quase todo o vale Paraíba e das cidades da região.

A vista lá de cima é realmente linda, vale a pena visitá-lo. Há barracas que vendem artesanatos, roupas e lanches.

Na volta paramos no Lago do Itapeva que é formado por nascentes de águas puras e cristalinas, e é considerado um dos lagos mais altos do Brasil, por estar a uma altitude de quase 2 mil metros acima do nível do mar, levando  o apelido de Titicaca Brasileiro.

O lago realmente surpreende por sua beleza. Quando fomos havia prática de tirolesa paga no local, mas segundo soubemos não existe mais.

Como chegar no Pico: Partindo da Praça da Vila Capivari, centro turístico, entrar na primeira a direita, seguir as placas que indicam o Tênis Clube e a Ducha de Prata na Av. Senador Roberto C. Simonsen, um pouco mais adiante você vai avistar o Hotel Quatre Saison, vire à direita e siga em frente até o fim do asfalto onde localiza-se o Pico do Itapeva.

TELEFÉRICO / MORRO DO ELEFANTE: No fim de tarde fomos andar de Teleférico em Campos do Jordão (R$ 15,00), o primeiro construído no Brasil com monocabo (único cabo de aço a sustentar a cadeira). O teleférico atravessa a rua principal da cidade, portanto é possível ver os carros passando por baixo dos nossos pés, depois adentra na parte com mata e árvores ficando cada vez mais alto, pra quem tem medo de altura rola um nervosismo rs, mas é um passeio imperdível. Por fim o teleférico  nos deixa no Morro do Elefante no qual se tem uma visão panorâmica da cidade.

Caso não queira subir e descer pelo teleférico é possível ir de carro, fica a uns 10 minutos do Centro.

Endereço do Morro do Elefante : Rua: Marco Antônio Cardoso, 240 – Morro do Elefante.

Terceiro dia

HORTO FLORESTAL: passamos o dia no Parque Estadual de Campos de Jordão, conhecido como Horto Florestal, uma área de 8.300 hectares de mata preservada com araucárias lindas e centenárias.

No Horto é possível fazer caminhadas, pedaladas, passeios de trenzinho, piqueniques, tirolesa, arvorismo, trilhas. No local há restaurante e lanchonete,  vale experimentar o famoso bolo feito com farinha de pinha, realmente delicioso.

Nós percorremos o Parque através das trilhas, ao todo fizemos:

Trilha do Rio Sapucaí: trilha por mata preservada no qual é possível acompanhar o Rio Sapucaí. Há alguns trechos de subidas leves. Lá no topo é possível fazer tirolesa de 450m de comprimento e 70 de altura. Trata-se de uma trilha bem tranqüila que fizemos em 1 hora. O visual é incrível, o contato com natureza é maravilhoso. Nesse dia fazia muito sol, portanto não esqueçam de levar água e protetor solar. Essa trilha fica do lado esquerdo do Parque.

Trilhas das quatro pontes: consideramos na verdade um caminho para chegar até a Trilha dos Campos, pois trata-se de um  trajeto  curto de 1km no qual passamos por pontes do tipo fixa e pênsil. O momento divertido é passar pelas pontes.

Trilha dos Campos: essa trilha fica do lado direito do Parque, portanto foi bem interessante vê-lo por ambos os lados. Trata-se de uma trilha de 3 km de extensão em subida, mas por não ser íngreme não ficou cansativa.Trata-se de uma trilha predominantemente aberta, há poucas sombras durante o seu percurso, portanto protetor solar e água são essenciais. Durante o percurso encontramos casas gigantes de cupins, além de pinhas e belas araucárias. De lá também foi possível ver de longe os carros na estrada. Ficamos encantados com o cenário bucólico dessa trilha. Fizemos a trilha em 1 hora e 30 minutos.

Existem outras trilhas que não fizemos porque já estava ficando tarde, além do cansaço, é claro. As demais trilhas são Cachoeira da Galharda e Trilha da Celestina.

No Parque há mapas e placas que indicam as trilhas.

Endereço: Av. Pedro Paulo, s/n – Horto Florestal. Com Gps fica super fácil chegar, fica a uns 30 minutos da Vila Capivari.

Funcionamento: quinta a terça, das 09h às 16h (permanência até 17h). Nos meses de junho, julho, janeiro e feriados, abre às quartas. Há estacionamento no local.

Valor: Quando fomos o valor era R$12,00. Para valores atualizados, entre em contato com o Horto pelo (12) 3663-3762.

MUSEU FELÍCIA LEIRNER

Nesse mesmo dia no fim de tarde fomos ao Museu a céu aberto Felícia Leirner. No espaço há 90 esculturas em bronze, granito e cimento branco todas doadas pela escultora premiada Felícia Leirner.

As esculturas ficam espalhadas pelos jardins e em alguns pontos é possível ver a Serra da Mantiqueira.

A entrada é gratuita, os jardins são tranquilos, bonitos e nos transmitem paz.

No Museu há também um auditório em que ocorrem eventos, shows, entre outros.

Endereço: Av. Dr. Luís Arrobas Martins, 1880, Alto Boa Vista, Campos dos Jordão – SP. Há estacionamento no local.

Funcionamento: terça a domingo de 10:00h às 18:00h.

Quarto dia – Fomos a São Bento de Sapucaí fazer a trilha do Bauzinho que será escrito em post separado.

Quinto dia  – Passeamos pela cidade e comprados alguns doces e lembranças antes de pegar a estrada de volta pra casa.

LUGARES QUE COMEMOS:

Restaurante Baden Baden: restaurante que pertence a famosa fábrica de cerveja, super concorrido. A comida é bem servida, os petiscos são maravilhosos, o preço é bem parecido com os restaurantes da zona sul do Rio. Endereço:Rua Djalma Forjaz, 93 – Loja 10 – Vila Capivari, Campos do Jordão – SP. Telefone: (12) 3663-3610. Horário: 11:00–00:00.

Pizza ao Quadrado: como o próprio nome diz trata-se de uma pizzaria que vende fatias de pizzas quadradas. São deliciosas, super recheadas, ótimo lugar para um lanche rápido, barato e descompromissado.

Endereço: Av. Macedo Soares, 193 – Jardim Elizabete, Campos do Jordão – SP, 12460-000. Horário: 11:00–00:00.

Pastelão do Maluf: famosa pastelaria, sempre com fila de espera. Os pasteis são gigantes, super recheados portanto valem por uma refeição. Há uma diversidade de recheios que torna difícil escolher.

Endereço: Av. Macedo Soares, 134 – Capivari, Campos do Jordão – SP, 12460-000. Telefone: (12) 3663-3590. www.pastelaodomaluf.com

Restaurante Krokodillo: trata-se de restaurante com ambiente temático que serve fondue com um ótimo custo beneficio. Paga-se preço único por fondue de carnes (frango e bovina), queijos e chocolate. O fondue é bem servido e o preço é bem razoável comparado ao que vimos na cidade.Há duas unidades na cidade.Fomos na unidade que fica na Av. Sen. Roberto Simonsen, 1350 – Capivari, Campos do Jordão – SP, 12460-000.Telefone: (12) 3663-9019. Horário: 12:30 às 22:00h.

O Vizinho: trata-se de um bar restaurante. Fomos no nosso primeiro dia na cidade, almoçamos lá uma deliciosa truta com nhoque de queijo, uma verdadeira delicia, ótimo custo beneficio.

Endereço: Rua Djalma Forjaz, 79 – J Elizabete, Vila Capivari, Campos do Jordão – SP, 12460-000. www.ovizinhobar.com.br

Fondue Mezzanino: uma das casas mais famosas de fondue da cidade, mas fomos apenas para almoçar uma truta ao molho de alcaparras e batata souté.

Endereço: Boulevard Geneve – Rua Djalma Forjaz, 103 – Loja 33 – Capivari

Telefone: (12) 3663-4227. fonduemezzanino.com.br

HOSPEDAGEM: ficamos na Pousada Cheverny que fica a 700 metros da Praça da Vila Capivari, portanto pudemos nos locomover a pé. O hotel o quarto era bem espaçoso, cama king, aquecedor, frigobar, TV.  O estacionamento é na calçada da Pousada. O café da manhã era farto, com muita variedade de doces, bolos, tortas, pães. Além do café da manhã , a pousada também oferece chá da tarde com bolos e tortas salgadas maravilhosas.O atendimento foi bom, equipe educada e prestativa, não tivemos problemas.

Endereço: Av. Sen. Roberto Simonsen, 700 – J Alpestre, Campos do Jordão. Telefone: (12) 3663-7472