Mundo dos Viajantes

Turistando no Rio – Complexo dos Fortes

Nem só de praias e trilhas é o turismo no Rio. Recentemente resolvemos fazer um turismo diferente e fomos conhecer o complexo de Fortes em Niterói.  É fato que o brasileiro quando visita a Europa tem por hábito fazer passeios culturais, já no próprio país não damos tanto valor.

O Rio é um Estado Rico em belezas naturais, mas também é possível encontrar turismo fora das praias e trilhas.

Niterói é uma cidade do Estado do Rio que também possui muitas belezas naturais como praias e trilhas, mas dessa vez resolvemos conhecer o complexo dos Fortes. O passeio foi muito interessante e melhor que esperávamos.

Então, foi num domingo desses de sol que resolvemos atravessar a Ponte Rio Niterói e desbravar os Fortes da cidade.

A nossa aventura inicialmente começaria pelo Forte do Pico e São Luiz, mas por desencontro de informações perdemos a primeira saída. Como pouco se fala sobre esse assunto na internet, pode haver divergências nas informações, logo aconselhamos ligar antes de ir para verificar se nada mudou.

Dessa forma, mudamos a ordem do roteiro e fomos visitar primeiro a Fortaleza de Santa Cruz da Barra que é administrado pelo Exército, motivo pelo qual a visita é guiada. No site estava escrito que a visita era de 30 em 30 minutos, chegando lá nos foi passado que era de 1 em 1 hora, portanto aguardamos um pouco antes de começar.

A Praça de entrada para o Forte já tem uma vista linda da cidade do Rio de Janeiro de um lado e de Niterói do outro. Na praça há um estacionamento gratuito e banheiros.

A Fortaleza de Santa Cruz está em um ótimo estado de conservação. Durante a visita guiada passamos pela  bateria de canhões, paiol de munição, casamatas abobadas, as celas do prisioneiros e o guia vai explicando toda a sua história.

Endereço: Estrada Eurico Gaspar Dutra, s/nº – Jurujuba; Tel.: 2710.2354

Funcionamento: De terça a domingos e Feriados das 10h às 17h, com saídas de 1 em 1 hora.

Ingressos: R$ 6,00 inteira e meia entrada: R$ 3,00

Como chegar: há ônibus que vão desde as barcas até a  estrada de entrada para o Forte, no fim da praia de Jurujuba, dali anda-se pelo menos 1 km, portanto  o ideal é ir de carro, táxi ou uber.

Terminada a visita por volta das 13:00h fomos para a visita no Forte do Pico e São Luiz que começaria às 14:00h, logo não tivemos tempo de almoçar, o que atrapalhou nossa pretensão para o final do dia em assistir o pôr do sol no Parque da Cidade.

Como havia dito antes, o ideal é visitar o forte do Pico/São Luiz antes e depois o Fortaleza de Santa Cruz, pois os dois primeiros são juntos e só há duas saídas por dia, sendo que no site dizia às 11:00h e 14:00h, portanto chegamos às 10h:30, mas nos foi informado lá que a saídas era às 10:00h e 14:00h, logo perdemos a saída da manhã.

O passeio para o Forte do Pico e São Luiz pode ser feito a pé ou  de carro, este  é o recomendável, pois são 2km de subidas bem íngremes até a entrada do Forte. A visita também é guiada. Como havia visitantes sem carro, pois parece que antigamente havia uma kombi do local para levar, o guia pediu ajuda para quem tivesse espaço no carro, portanto nós demos carona a um casal.

O passeio começa pela entrada no Forte Rio Branco. Após alguns kms de subidas bem íngremes chegamos na entrada do Portal do Forte São Luiz, ali deixamos o carro e fazemos nosso passeio a pé. Sugerimos levar água, pois o passeio dura em média 2 horas.

A entrada do Forte São Luiz já chama atenção por sua pedras talhadas que formam um portal bonito e imponente. Há quem diga que o Forte São Luiz é a Machu Piccu brasileira, apesar de ainda não termos conhecido pessoalmente, de fato lembra alguns algumas fotos que já vimos na internet.

A beleza do Forte São Luiz realmente nos impressionou, ali podemos ver muito verde no gramado,  ruínas, uma gigante montanha ao lado, a cidade de Niterói e o Pão de Açúcar. Se estiver com pouco tempo e tiver que escolher entre o Forte São Luiz e o Fortaleza de Santa Cruz, escolha aquele, pois ali tudo é mais bonito.

Um pouco mais acima fica o forte do Pico. Não é preciso sair do Forte São Luiz, o acesso ao Pico se dá por aquele, através de uma curta subida.

No caminho é possível ver a praia do Forte do Rio Branco, seu acesso é possível através de autorização do Exército.

Antes da entrada do Forte do Pico há um Mirante com a Cruz Malta e na Parede um quadro de azulejos em com foto e texto de Fernando Pessoa.

O Forte do Pico está na parte mais alta do Morro a 227 metros do nível do mar, sua construção foi concluída em 1917. Segundo o nosso Guia, o Forte do Pico não foi erguido, mas talhado na Rocha.

Curiosidade: é no Forte do Pico  onde estão guardados quatro canhões Krupp C16 de 280 milímetros trazidos da Alemanha em 1912, eles só foram montados dois anos mais tarde, por falta de mão de obra especializada, e jamais foram utilizados em combate.

  

Endereço: Acesso pelo Forte Barão do Rio Branco. Tel.: 3611.1207

Visitação: terça a domigo com saídas às 10:00h e às 14:00h.

Ingresso da Visita: R$ 10,00 e meia entrada é R$5,00

Como chegar: há ônibus que vão desde as barcas até a  estrada de entrada para o Forte, o ideal é ir de carro na visita, pois da entrada até o Forte a pé são 2km de subidas bem íngremes.

Ao final do passeio nossa ideia era assistir o pôr do sol no Parque da cidade, mas estávamos com muita fome, o trânsito estava bem tumultuado, logo não daria tempo de pegar o pôr do sol. Se tivéssemos  feito na ordem inversa teríamos conseguidos almoçar com calma e assistir o pôr do sol lá no Parque da Cidade, uma experiência incrível que tivemos a oportunidade de fazer 2 vezes.

Portanto, como sugestão de roteiro, o ideal é Forte São Luiz/ Pico, almoço, Fortaleza de Santa Cruz, Pôr do sol no Parque da Cidade.

 

 

 

 

 

Posts relacionados